.download/009.pdf

De Indisciplinar
Ir para: navegação, pesquisa
clique para iniciar o download

“TERRITÓRIOS POPULARES”

As edições 8 e 9 da Revista Indisciplinar trazem o tema “Territórios populares: movimentos de resistência ao urbanismo neoliberal” e objetivam discutir as várias formas que os agentes promotores do projeto neoliberal encontram de expulsar as populações mais vulneráveis de territórios estabelecidos, bem como indicar os modos de resistência mobilizados pelos sujeitos que habitam esses espaços. Na presente revista, apresentamos movimentos urbanos de resistência e ocupação, ressaltando a potência de transformação de um modelo de cidade e de comunidade que eles anunciam. Abrimos a revista com o ensaio gráfico “Possibilidades e desafios de práticas insurgentes: o caso da comunidade Poço da Draga, em Fortaleza”, de Amanda Máximo. As colagens abordam imageticamente as possibilidades e os desafios encontrados por Amanda durante sua vivência no Poço da Draga ao longo de sua dissertação de mestrado. Em seguida, apresentamos uma entrevista conduzida por pesquisadores do Indisciplinar com Lisandra Mara Silva, técnica da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (URBEL), sobre as possibilidades de uma atuação mais democrática e participativa do Poder Público em projetos de reurbanização. O ensaio “Paisagens para a renda, paisagens para a vida: disputas contemporâneas pelo território urbano”, de Raquel Rolnik, discute o processo global da financeirização e como ele se expressa nas chamadas paisagens para a renda e, também nas chamadas paisagens para a vida, territórios organizados a partir da lógica da sobrevivência, das necessidades e dos desejos de prosperidade. Os 14 artigos aqui apresentados mantêm o projeto interdisciplinar da revista ao tratarem de pesquisas que percorrem o urbanismo, a arquitetura, as ciências sociais e as artes, além de refletirem sobre as possibilidades da universidade em projetos de extensão e na elaboração de novas metodologias, mais inclusivas e dinâmicas. Pesquisas desenvolvidas em universidades de Minas Gerais, São Paulo, Ceará, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul permitem perceber como são semelhantes os desafios para a proposição de modelos de vida mais justos e dignos nas cidades brasileiras, ao mesmo tempo em que reforçam as singularidades de cada espaço e das estratégias elaboradas pelas comunidades que neles habitam. Na última seção da revista, que apresenta projetos do Indisciplinar, trazemos fragmentos da pesquisa Territórios Populares, coordenada nacionalmente pelo LabCidade/ FAU-USP e realizada por meio de uma rede formada por grupos de diversas partes do Brasil.